quarta-feira, 30 de Maio de 2012

Recursos energéticos fósseis

A natureza oferece uma série de recursos indispensáveis ao homem, entre eles podemos citar os minerais. Os recursos minerais foram extraídos de maneira mais intensa a partir da Primeira Revolução Industrial. Uma vez que para o funcionamento da indústria era preciso ter abundância de matéria-prima e energia, logo nesse seguimento de produção, os recursos mais utilizados são os minérios, que podem ser renováveis e não renováveis e metálicos ou não metálicos.

Fonte: www.notapositiva.com


Os minerais fósseis são de origem orgânica, tiveram a sua utilização difundida a partir da Revolução Industrial com a invenção da máquina a vapor, que era movida a carvão mineral, de origem fóssil. Em geral, esses minerais têm o seu uso vinculado à produção de energia, da maneira que a movimenta, além de máquinas, aviões, carros, caminhões, entre outros. Os recursos energéticos fósseis possuem outros usos, pois são agregados na produção de inúmeros produtos.

Os principais são: petróleo e carvão. Esses são de importância fundamental para o desenvolvimento de qualquer nação, tendo em vista que países desprovidos de tais recursos enfrentam muitas dificuldades nos seguimentos industriais, comerciais e agrícolas.

Fonte: www.brasilescola.com

O petróleo formou-se há milhões de anos, a partir de matéria orgânica (restos de animais, vegetais e microrganismos) que se armazenaram no fundo dos oceanos. Por causa da temperatura e da pressão sofrida, a matéria orgânica transformou-se num líquido viscoso, de coloração escura. 

Esse importante recurso mineral é extraído todos os dias em várias partes do mundo, a unidade de medida usada é o barril, que equivale a 159 litros de petróleo. Após a extracção do petróleo do subsolo ou do fundo do mar, ele é transportado para as refinarias, onde o minério bruto é beneficiado e transformado em produtos como: gasolina, óleo diesel e querosene. A partir do petróleo são fabricados ainda: plásticos, borrachas sintéticas, asfalto, fertilizantes, fibras e muitos outros. 

O carvão formou-se há milhões de anos através da decomposição de matéria orgânica (vegetais e animais) que transformou-se face à abundância em carbono, um elemento rochoso, o próprio carvão mineral. Uma das principais utilizações desse minério é de servir de energia em fornos siderúrgicos, nos quais é produzido o aço. O carvão também é agregado no fabrico de corantes, insecticidas, plásticos, medicamentos, entre outros.

Reflexão:
Os recursos energéticos fosseis são extremamente importantes para o dia a dia do ser humano. A sua exploração é demasiada, mas a utilização de energias renováveis ajuda que estes recursos sejam conservados e se prolonguem anos e mais anos

Fonte: 
- www.brasilescola.com






quarta-feira, 16 de Maio de 2012

O Veludo Azul da Superfície de Mercúrio

No centro da imagem acima existe uma área de terreno escuro e azul escuro. Os cientistas que trabalham com a sonda MESSENGER referem a esse tipo de terreno como um Material com Baixa Reflexão, ou LRM do inglês. Além de ser escuro em todos os comprimentos de onda, o LRM reflete menos luz nos comprimentos de onda mais longos do que o material médio na superfície de Mercúrio.

Fonte: cienctec.com.br

Os nossos olhos percebem a luz no comprimento de onda longo no final do espectro visível, como o vermelho, e nos curtos como o azul. Assim, o LRM é dito ter uma coloração azul com relação à superfície de Mercúrio como um todo. Entre as crateras mostradas na imagem acima pode-se citar a Kuiper, a Yeats, a Dominici e a Homer.

Reflexão:
Esta noticia não é muito adequada à geologia, mas é extremamente interessante e por isso gostamos de partilha-la com os nossos visitantes. São curiosidades como estas que marcam o nosso mundo e o nosso universo. Este universo é tão rico e nós demos a conhecer um pequeno ponto dele.

Fonte: 
- cienctec.com.br

Inaugurado o Museu do Quartzo em Viseu

No passado dia 1 de Maio foi inaugurado o Museu do Quartzo, Centro de Ciência de Viseu. Situado em pleno Monte de Santa Luzia, o Museu foi inaugurado numa cerimónia que contou com a presença do Ministro da Ciência e do Ensino Superior, Nuno Crato, e do professor e geólogo Galopim de Carvalho, que dá nome ao Centro Interpretativo.

Fonte: dãotv.pt



A obra engloba um investimento de cerca de 3 milhões de euros. O Museu conta com dois pisos com área de acolhimento, de trabalho e espaços dedicados a experiências pedagógicas e uma zona de exposições onde estarão em destaque relógios e instrumentos de precisão.



Reflexão:

São noticias como estas que dão valor ao mundo da geologia no nosso país. É mais um marco que torna a geologia tão importante no desenvolvimento do nosso pais. O único museu de quartzo no mundo situa-se em Portugal, mas propriamente em Viseu. 

Fonte:
- www.rtp.pt

quinta-feira, 3 de Maio de 2012

Impacto ambiental

O impacto ambiental é um desequilíbrio provocado pelo choque da relação do homem com o meio ambiente, surgiu a partir da evolução humana, ou seja, no momento em que o homem começou a evoluir no seu modo de vida. Nos primórdios da humanidade, o homem mantinha uma relação de submissão com o meio ambiente. 
Fonte: cienciahoje.pt



Com o passar do tempo o homem descobriu o fogo, mas o impacto gerado por este era irrelevante para a natureza, depois passaram a cultivar alimentos e criar animais, com isso o impacto ambiental começou a aumentar graduadamente. Pois para plantar e para o gado pastar era necessário derrubar árvores de determinados lugares, além do mais, a madeira derrubada servia para construir abrigos mais confortáveis e obtenção de lenha. A partir desse momento, começou a se tornar mais visível os impactos ambientais causados pelo homem como, por exemplo, a alteração em certas cadeias alimentares.


Fonte: cnpm.embrapa.br


Alguns impactos ambientais:
• Diminuição da biodiversidade;
• Erosão;
• Inversão térmica;
• Ilha de calor;
• Efeito Estufa;
• Destruição da camada de ozono;
• As chuvas Ácidas;
• Mudanças climáticas, etc.

O que fazer para diminuir os impactos ambientais:
• Reflorestar as áreas devastadas;
• Criar um processo de contra a poluição dos rios, etc.
• A aplicação do desenvolvimento sustentável;
• Uso consciente dos recursos naturais;
• Evitar qualquer tipo de poluição.
• Conscientizar as gerações futuras sobre a preservação ambiental;
• Criar leis que garantam essa preservação, etc. 

Reflexão:
No âmbito da disciplina de Geologia e do estudo do impacto dos recursos geológicos, decidimos partilhar esta informação com os visitantes do nosso e-portefólio. É uma das causas que o nosso país sofre à diversos anos, mas tem que ser combatido urgentemente.


Fonte:
- mundoeducacao.com.br

Definição de recursos geológicos, minerais, energéticos e hídricos

Recursos geológicos:
- Todos os bens naturais de natureza geológica existentes na crosta terrestre e que são passíveis de aproveitamento. O seu aproveitamento está dependente da respectiva concentração na crosta terrestre. Os recursos geológicos conhecidos que podem ser explorados denominam-se reservas. Por apresentarem um processo de formação muito lento, e inferior à taxa de consumo humano são não renováveis, à excepção dos recursos hídricos e calor geotérmico.


Fonte: arochaquefezafotossintese.blogs,sapo,pt


Recursos minerais:
- Recursos minerais são diversos materiais passíveis de serem utilizados pelo Homem e que foram concentrados lentamente por vários processos geológicos, podendo ser classificados em metálicos e não metálicos.À concentração média de um elemento químico na crosta terrestre dá se o nome de clarke, exprimindo-se em exprime-se em partes por milhão (ppm) ou gramas por tonelada (g/t).
Os locais cuja concentração média de um elemento é superior ao clark desse elemento chamam-se jazigos minerais.
Certos minerais que contêm determinados metais na sua composição são denominados minérios, cuja extracção é acompanhada de uma parte não aproveitável: a ganga.
A exploração mineira provoca ainda inúmeros danos ambientais (desflorestação, remoção das camadas de solo, perturbação de ecossistemas frágeis, alteração da paisagem, etc)

Fonte: arochaquefezafotossintese.blogs.sapo.pt


Recursos Energéticos:
-  Os recursos energéticos são fundamentais para a actividade do ser Humano, estando na base do avanço tecnológico e industrial da Humanidade.
A maior parte da energia consumida na actualidade provém de combustíveis fósseis (75%).
A utilização de combustíveis fósseis provoca inúmeros danos ambientais (aumento do efeito de estufa, poluição das águas, alterações climáticas e consequente subida do nível médio das águas, chuvas ácidas, etc).

Fonte: rusoares65.pbworks.com

Recursos hídricos:

- Os recursos hídricos são as águas superficiais ou subterrâneas disponíveis para qualquer tipo de uso numa determinada região.Procura este conceito dar relevância à necessidade de integrar a gestão da água em função dos seus diferentes tipos de uso, das diferentes dimensões de conhecimento que estão envolvidas, dos diferentes tipos de instituições. Consiste na valorização da água em função da sua natureza renovável e fluída.


Fonte: rusoares65.pbworks.com



Reflexão:
No âmbito da disciplina de Geologia e do estudo da exploração dos  recursos geológicos, decidimos colocar algumas definições sobre o estudo dos mesmos.

Fonte:
- Geologia 12 de Félix,José Mário; Sengo, Isabel Cristina; Chaves, Rosário Bastos

As correntes oceânicas quentes causam a maioria da perda de gelo na Antárctida

Esta animação mostra a circulação em torno das plataformas de gelo na Antárctida ocidental. As camadas são indicadas, no qual o vermelho é a camada mais espessa (maior do que 550 metros), enquanto que o azul é a camada mais fria (inferior 200 metros).

video
Fonte: nasa.gov


Reflexão:
Com este trabalho concluímos que não é só o aquecimento global que provoca o degelo de grandes massas glaciares, mas também a correntes oceânicas quentes também provocam o mesmo.

Fonte: 
-www.nasa.gov

Cientistas franceses afirmam que a Terra se formou por uma colisão de vários tipos de meteoritos

Uma equipa de cientistas franceses descobriu que a formação da Terra, contrariamente ao pensado até agora, não aconteceu pela colisão de um só tipo de meteorito, segundo informou nesta sexta-feira, 23, o Centro Nacional de Pesquisas Científicas (CNRS) da França. 

O grupo de especialistas analisou isótopos de silício terrestre e outros materiais procedentes de diferentes condritas de enstatita, o tipo de meteorito caído com mais frequente no planeta. Esta nova descoberta, segundo o CNRS, não resolve de uma maneira completa a questão sobre a origem da Terra, mas abre uma via interessante de análise.

Fonte: estadao.com


A suposição inicial de que a Terra surgiu a partir de um só tipo de condritas tinha sido consequência da "surpreendente semelhança" entre a composição isotópica das mostras terrestres analisadas e a dessas condritas. No estudo foi possível ver-se que se o núcleo terrestre procedesse da soma de um único tipo de condrita a temperatura de formação do magma no centro do planeta seria de 1,5 mil graus Kelvin, muito inferior aos 3 mil graus que indicam os modelos anteriores. 

A pesquisa, cujos resultados foram publicados na passada sexta-feira na revista científica Science, revela igualmente que os isótopos de silício medidos em rochas terrestres e lunares eram similares. 


Reflexão:
Segundo as conclusões dos cientistas, o material que compõe o corpo da Lua fez parte do núcleo terrestre antes de ela se formar, o que reforça a teoria que o satélite originou-se devido à colisão de um protoplaneta contra a Terra. Noticias como estas são extremamente importantes para podermos compreender a formação do nosso planeta. É importante saber tal facto e gostamos sempre de partilha-lo com os nossos visitantes.

Fonte:
- estadao.com